Tecnologia do Blogger.

26/01/2016

RESENHA - Supernova: O Encantador de Flechas (Renan Carvalho)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: CARVALHO, Renan. Supernova – O Encantador de Flechas. 2ª edição. Ribeirão Preto - SP, Selo Novas Páginas, 2015. 438 páginas.
Gênero: Fantasia Distópica. 
Temas: Magia, Ditadura, Guerra.
Categoria: Literatura Brasileira.
Ano de lançamento: 2015.
Série: Supernova – O Encantador de Flechas (Livro 1); Supernova – Estrela dos Mortos (Livro 2).













            “- Arrá! Consegui, vô!- grito enquanto me levanto.
            - Cuidado, Le – alerta ele, apontando para a mesa. – Você não pode perder a concentração antes de terminar o encanto.
Olho novamente para a tábua e vejo um rastro de gelo que se inicia na esfera de cobre e segue até a borda da mesa. Meu avô completa:
            - Esses segundos finais são a diferença entre acender uma tocha e botar fogo nas próprias mãos.
Inclino a cabeça, sinalizando que entendi o recado, e me sento para tentar de novo.
            - E tem outra: olhe para você – ele diz, direcionado-me para o pequeno espelho na parede. – Está roxo de tanto frio”.
*Supernova – O Encantador de Flechas (pág. 26 e 27).

Acigam.
Imersa em uma ditadura implacável, isolada do resto do mundo, a cidade sofre com a ameaça de uma guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que utiliza os ensinamentos da ciência das Energias para exigir direitos para a população. Do outro, um governo tirano, resguardado por soldados especialistas em aniquilar magos – nome vulgar dado aos praticantes da tal ciência. Alheio a isso, Leran vive uma vida comum ao lado de sua mãe Laura, sua irmã Luana e seu Avô Bretor, sem ter qualquer noção do que rolava nos bastidores da cidade. Até o dia em que ele encontra os temidos silenciadores e sua vida muda completamente.
Supernova – O Encantador de Flechas conta a história do jovem Leran, um garoto de 17 anos que vive na cidade de Acigam com sua mãe e sua irmã. Seu pai morreu devido a um acidente pouco explicado pelos mais velhos. "Le" como é conhecido por seus familiares e amigos, está prestes a se formar no colégio e ainda não sabe bem o que fazer da vida. Seu avô, Bretor, tem uma loja de móveis e objetos decorativos no centro da cidade e de vez em quando o jovem vai até lá ter aulas secretas com ele sobre ciência e controle. Magia (termo usado erroneamente pelos não entendidos no assunto) é proibida em Acigam, sob pena de morte. Por conta dessas aulas secretas e pelas suas próprias percepções de mundo, ele passa a ter uma visão bem diferente do que sua escola e o governo contam sobre o que acontece fora da cidade (nenhum cidadão pode sair) e sobre os motivos do fechamento das fronteiras, evento ocorrido há mais de 15 anos.
Certa noite, ao sair da loja, ambos presenciam uma perseguição precedida de assassinato e por pouco não são pegos pelos implacáveis silenciadores. A partir daí o garoto se envolve cada vez mais na guerra entre os rebeldes e o governo, onde bem e mal se misturam e o certo e o errado é uma questão de pontos de vista.

Os terríveis silenciadores. Os caçadores de "magos".

Esse livro foi uma grata surpresa. Já tinha ouvido muito falar do livro e do quanto o autor se inspirou em jogos de RPG para criar sua obra, mas não estava totalmente preparado para o que ele tinha a oferecer. Estou absolutamente entusiasmado com a escrita de Renan e como seus personagens tão cativantes e carismáticos.  
A narrativa do livro lembra muito um jogo de RPG. Pense no jogo "Final Fantasy". Você é o personagem controlável e tem de caminhar pelo cenário montado com o intuito de conversar com outros personagens e explorar todas as partes "fechadas" do mapa. É mais ou menos assim que me sentia lendo, com Leran explorando e descrevendo tudo.
E por falar nele, gostei muito de como o autor criou seu personagem principal dentro da trama. Normalmente, em livros distópicos temos o "escolhido", "aquele que irá derrotar o governo", ou coisas do gênero, tornando o protagonista o único realmente capaz de acabar com o mal. Na obra de Renan não é bem assim que a coisa anda. Leran não é o escolhido, não é o mais poderoso, não é um líder, não é uma peça chave, nem nada disso. E isso tirou a obra da mesmice. Claro, ele ainda é o protagonista e ainda faz coisas que só os protagonistas fazem (afinal a história tem de continuar), mas ninguém o idolatra, nem o segue por conta disso. E esse para mim foi um dos grandes acertos do autor dentro da obra. Para (quase) todos os efeitos Leran é apenas mais um dentro da guerra entre rebeldes e governo.

Brincando um pouco de fotografia :)

A obra, como esperado, tem uma forte base na magia. E o autor detalha isso com muita habilidade. Quase como criando um "manual de magia", Renan tece toda uma mitologia para o uso da Ciência das Energias, que é fonte dos controladores. Os controladores são o que podemos chamar de magos. Eles, através da Ciência, que é o estudo das energias e controle, podem executar golpes de energia que vão de acordo com sua "afinidade", termo pelo qual se define qual o tipo de controle que uma pessoa pode exercer. E são vários, delineados pelos elementos primários: fogo, terra, água, ar, luz e trevas e os secundários, que são as junções dos elementos primários. Fica a dica para o autor criar um RPG próprio. Jogadores não vão faltar.
Conflitos são o alicerce da narrativa. De um lado, temos a Guilda dos Mercadores, que exige seus direitos perante a ditadura que se instaurou em Acigam; do outro, temos o governo que quer a todo custo eliminar os focos de resistência para que sejam soberanos. E há também os conflitos internos, de pessoas que por algum motivo ou circunstâncias, acabam por duvidar de sua própria gente, tramar contra seus próprios aliados, tornando a obra um grande emaranhado de lutas de interesse. Eu confesso que fiquei um tanto surpreso com o tanto de mortes de personagens na obra. Ok, é um livro onde está acontecendo uma guerra e naturalmente pessoas morrem. Mas, caramba! Morre muita gente. E alguns são um pouco inesperados. Será que o autor andou lendo "Game of Thrones" enquanto escrevia sua obra?
Apenas armas e magia não são o suficientes para por fim a esse conflito.
Supernova - O Encantador de Flechas não é apenas um livro de magia e batalhas. É um livro de intrigas e maquinações que surpreendem o leitor a cada novo capítulo. É uma obra instigante que vai te prender até o fim e com um final nada previsível que vai deixar no ar a pergunta: "E agora?". Estou muito animado e pretendo ler o segundo volume da série o quanto antes.
A obra é escrita em primeira pessoa. A narrativa é truncada e se alterna em duas fases: o ponto de vista do personagem Leran e o ponto de vista de outro personagem importante para a história (vocês vão ter de ler para descobrir). A obra gira em torno da ótica desses dois personagens. O livro é dividido em 4 partes: Segredos, A Guilda, Silêncio e Tomando o Poder. A fluidez da narrativa é tranquila. O autor trabalhou bem a trama, envolvendo o leitor com descrições bem detalhadas de personagens, cenários e batalhas. Às vezes quase não notava o quanto avançava na leitura. Os personagens são bem construídos e vamos conhecendo-os à medida que Leran e o outro personagem narram a história. A revisão está quase impecável, um erro ou outro na formatação do texto. A diagramação está excelente. Eu não cheguei a pôr as mãos na primeira edição e como diz na contracapa do livro, há ilustrações totalmente inéditas e bem desenhadas, retratando passagens da obra, e um capítulo extra. Além desses, há apêndices que são guias dos personagens da trama, locais de Acigam e a Ciência das Energias. Quem se perdeu com as explicações ao longo da narrativa, pode se achar nesse guia complementar. Por fim, as folhas são amareladas, ótimas para a leitura.
Renan Carvalho cresceu com um gosto inexplicável por histórias fantásticas. Amante de desenhos, HQs, filmes, games e livros, aprendeu desde cedo a criar seu próprio mundo. Era aquele que na escola escrevia mais de vinte páginas nas redações e tirava zero por ter fugido do tema proposto. Com o passar dos anos, Renan deixou a fantasia de lado e voltou para o mundo real. Graduou-se em Marketing e passou a trabalhar em sua área de formação. Aos 25 anos, decidiu reler os cadernos empoeirados dos tempos de criança e redescobriu sua paixão.
Recomendo o livro primeiramente aos fãs de fantasia. Os amantes de magia vão se sentir em casa lendo esse livro. A base de criação para os elementos que a compõem é surpreendente e lembra muito um jogo de RPG. Por falar nisso, jogadores, leiam essa obra. Muitas aventuras podem ser extraídas do universo criado pelo autor. Aos que curtem distopias, o regime ditatorial criado pelo autor dá um fôlego a mais para a história e tira aquela mesmice de bem contra o mal. Em Acigam, as coisas não são tão simples assim. E claro, aos que acreditam na literatura nacional. Renan Carvalho consegue prender o leitor em uma obra repleta de reviravoltas, muita ação e personagens cativantes. Espero ansioso para desfrutar da leitura do volume dois dessa incrível obra nacional.



Bibliografia de RENAN CARVALHO (ordem cronológica):

Livros:
  • Supernova – O Encantador de Flechas – Novo Século – Selo Novos Talentos (2013). Segunda edição pelo Selo Novas Páginas (2015).
  • Supernova – Estrela dos Mortos – Novo Conceito – Selo Novas Páginas (2015).
Top Comentarista n°10: Clique para participar


Comentários
41 Comentários

41 comentários:

  1. Oi Lu!

    Eu também gostei bastante do livro quando li. Sua resenha ficou muito boa, principalmente por trazer detalhes de diagramação e de conforto durante a leitura.
    Confesso que não fiz essa associação com RPG pq não percebi, minha relação com o jogo foi muito curta
    Hahahahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Ana! Obrigado :)
      O livro é praticamente um RPG. Falta só adaptar para algum sistema rsrs

      Excluir
  2. Olá,

    Como sempre bem feita a sua resenha, quanto ao livro, e realmente sua cara, da pra ver sua empolgação no texto, eu gosto disto, de ver que a pessoal realmente gostou do livro, deixa tudo mais fluido para ler. Quanto ao autor que lindo não e?! rs

    Abraços
    Books And Carpe Diem

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu, tudo bem?
    Eu quero muito ler esse livro do Renan, mas só vou fazer quando ele publicar tudo. Vou ler tudo de uma vez.
    Espero gostar também. Ótima resenha.

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Sofrível ter de esperar viu. Mas vou aguentando o quanto posso. Espero que você goste :)
      Obrigado. Beijos ;)

      Excluir
  4. Oi, Luciano!

    Eu não tinha muita vontade de ler esse livro antes, apesar de achar as capas dessa série muito lindas!
    No entanto, sua resenha me convenceu!
    Agora estou muito curiosa e vou procurar o livro pra poder ler.
    E lá vai mais um pra lista que nunca termina.

    Estou te seguindo!

    Beijos!

    www.oblogdasan.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Que bom que minha resenha te deixou curiosa com a obra! Fico feliz :)
      Listas intermináveis, nossa bênção/maldição rsrs
      Beijos

      Excluir
  5. Ooi, tudo bom?
    Eu nunca ouvi falar nesse livro, o que é normal já que ele não faz muito o meu tipo de leitura. Mas gostei de conhecer e ler sua resenha, parece ser um livro muito bom, principalmente sobre isso do protagonista ser diferente justamente por não ser o ~diferentão~ hahah. Sinto falta disso nos livros hoje, como você mesmo disse, é muta mesmice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diferentão kkkkkk
      Gostei, devia ter usado isso na resenha :)
      Também sinto falta.
      Beijinhos

      Excluir
  6. Olá!
    Confesso que não me senti muito atraída por esse livro, a começar pela capa que eu não curti muito não. Ótima resenha, além das fotos e imagens maravilhosas espalhadas pelo post.

    Beijo,
    http://complexodevaneio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Esse livro me chamou 0 atenção pela capa e 10 pela história. E li em alguns comentários que muita gente também não curtiu a capa... Acho que só faltava isso para chamar a atenção de todos nas livrarias.
    www.juliacharan.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Essa capa tem tudo a ver com o livro. É a recriação de uma cena importante da obra rsrs
      Não sabia que o pessoal não tinha curtido tanto.
      Beijos

      Excluir
  8. Adoro literatura fantástica, e uma boa distopia ainda mais quando o enredo é envolvente e surpreende o leitor. Quanto a RPG não entendo absolutamente nada rsrs.
    Estou com o livro ma estante para fazer a leitura em breve.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  9. Hi baby, tudo bem? nunca tinha ouvido falar desse livro mas parece ser bem legal! sua resenha está ótima e bem empolgante, mesmo não sendo meu gênero preferido fiquei interessada.

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho os livros mas não li ainda, acho q vou esperar pelo terceiro. Só li elogios ao trabalho do autor.

    Coração leitor

    ResponderExcluir
  11. Tudo que consegui ver nesse livro foi um jogo de RPG mesmo... hahaha
    Parece ser bem legal, mas eu to cansada desse gênero no momento. Sua resenha está ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena. Quem sabe num momento mais propício :)

      Excluir
  12. Oi, Luciano!
    Eu não curti muito esse livro, acredita? É bom, mas eu esperava mais. Acho que pelo fato de como a história se desenvolveu... Isso não me agradou.
    Mas fico feliz que tenha adorado. Eu não sei nada sobre RPG. Hehe
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leandro. A história nem sempre consegue agradar a todos os corações. O que é até bom. Seria chato uma obra que todo mundo goste. Opiniões diferentes são importantes :)

      Excluir
  13. Todo mundo fala bem desse livro, mas confesso que não me atrai nem um pouco. Sei lá eu gosto de RPG, mas o livro não deu certo.
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena. E que legal que você curte RPG :)
      Beijos

      Excluir
  14. Oi, tudo bem?
    Já tinha lido outras resenhas deste livro, achei a sua resenha muito interessante e com grande preocupação de nos detalhes essenciais. Parece que RPG me persegue, tudo que é canto vejo alguém falar :)
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é um sinal para você começar a jogar rsrs

      Excluir
  15. Oi!
    Eu tenho esse livro aqui em casa mas ainda não tive tempo de ler e sendo sincera dei uma desanimada, mas quem sabe esse ano...?

    Bjs!
    www.blogimaginacaoliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Excelente resenha e excelente livro. Esses últimos tempos tenho tentado ler mais autores nacionais e fui surpreendido por essa obra, tanto a história quanto o formato me agradaram muito.

    Parabéns pela página!

    Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Thiago! Que bom que você esta curtindo nacionais!

      Excluir
  17. Pelo visto o livro se encaixa perfeitamente no que ando buscando, pena que estou com umas leituras pendentes que preciso dar conta antes de adquirir novos livros :(

    Maaaas, já anotei aqui para ler quando der um jeito nas pendências hehehe

    ResponderExcluir
  18. Olá, desdo lançamento da edição anterior deste livro eu morro de vontade de lê-lo e pelos seus comentários parece ser exatamente o que eu gosto de ler *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  19. Oiie
    Sua resenha está ótima mas esse livro é do tipo que nunca leria, ouvi muitos elogios, então é uma boa dica para quem curte o gênero

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Catharina. Gostos são gostos rsrs
      Obrigado pelo elogio :)

      Excluir
  20. Olá!
    Parabéns pela resenha. Eu cobiço esse livro muito antes de ele ser publicado pela Novo Conceito. A cada resenha que leio sobre ele, me encanto com sua proposta e com as novas informações que os leitores trazem. Por exemplo, não sabia que o autor matou tantos personagens nesse livro (rs). Aiai, fico com receio de ter um personagem favorito e depois sofrer com sua morte. >.< Com certeza, pretendo ler a obra! Impossível não fazê-lo depois da sua resenha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras Francine! Espero que você curta. Beijos

      Excluir
  21. Olá! Conheço a obra, mas a premissa dela não me agradou :( Gostei da capa! E sua resenha ficou bem detalhada :D

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!