Tecnologia do Blogger.

15/05/2018

RESENHA – Lady de Lyon (Julie Garwood)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: GARWOOD, Julie. Lady de Lyon. 1ª edição. São Paulo, Universo dos Livros, 2018. 464 páginas. Tradução: Natália Tadeu.
Gênero: Romance de época
Temas:
Categoria: Literatura Estrangeira; Literatura norte-americana
Ano de lançamento: 1988 nos Estados Unidos da América e 2018 no Brasil












“Nenhuma mulher já havia levantado a voz para ele... tampouco muitos homens, percebeu Lyon. No entanto, Christina o fizera. Quando ele gritava com ela, recebia o troco na mesma altura”.

Lady Lyon (pág. 375)



Queridos leitores, como fã de carteirinha da autora Julie Garwood, não tenho como não dizer que os livros dela são maravilhosos, e este superou todas as minhas expectativas.
Neste romance de época vamos conhecer a Christina, uma jovem que foi criada pelos índios dakotas. Isso aconteceu porque a mãe dela, Jessica, assim que descobriu que estava grávida, fugiu do marido, um governante mal caráter de um pequeno principado próximo à fronteira da Áustria.  Após alguns anos de fuga, ela se deparou com uma índia, Alegria, e seu filho, Água Branca, presos em um cativeiro prestes a serem assassinados. 
Por conta disso, a Jessica os salvou e as duas mulheres se tornaram amigas, com a promessa de que uma cuidaria do filho da outra, caso algum acidade acontecesse.
Tempo depois, após a morte da Jessica, a Alegria conseguiu retornar para a sua tribo e levou a Christina sob sua guarda. Desta forma, a menina foi criada pelos índios mas sabendo que, quando atingisse a maioridade, precisaria voltar à Inglaterra, por conta da sua história do passado.
Sendo assim, antes de ir diretamente para Londres, ela precisou ficar um tempo com a sua odiosa tia para aprender os costumes ingleses, afinal uma moça criada pelos índios, mesmo sendo considerada uma princesa, por conta do título do pai, não seria aceita pela sociedade. 
O Lyon, Marquês de Lyonwood, era um homem frio e arrogante, que não acreditava em falsas promessas de amor, haja vista que ele sofreu uma grande desilusão no leito de morte da sua esposa, que contou que o traiu com o próprio irmão.
Por ser antissocial, ele evitava de todas as formas possíveis os eventos que era convidado. Contudo, como sua irmã havia sido recentemente apresentada à sociedade, o Marquês resolveu acompanhá-la.
Foi justamente nesta festa que a Christina apareceu pela primeira vez em Londres, já que o paradeiro da princesa era desconhecido. Ninguém sabia o que tinha acontecido com ela depois que a sua mãe havia fugido sob a alegação de ser louca.
Ela encantou todos os presentes com a sua beleza, inclusive o próprio Lyon. Contudo, ele ficou intrigado com ela, pois, em alguns momentos, ela aparentava ser uma dama delicada e em outros uma pessoa misteriosa que não respondia suas perguntas diretamente, como ele era sempre acostumado.
Por conta disso, o Lyon ficou tentando a desvendar os segredos da bela dama. Claro que não comentarei mais nada aqui para vocês, apenas digo que a história é excelente. Então, leiam!
A autora do livro, Julie Garwood, é referência em romances de época e romances contemporâneos policiais. Autora campeã de vendas, ela teve seus romances publicados em mais de 30 países. Com mais de 35 milhões de livros impressos e 26 bestsellers no The New York Times, ela conquistou seu lugar entre os escritores de ficção preferidos do público. Nascida e criada em Kansas City, atualmente ela vive em Leawood e está desenvolvendo seu próximo romance.
O livro possui 17 capítulos, e é narrado de forma linear cronológica, escrito em terceira pessoa, com ponto de vista alternado entre a Christina e o Lyon.  
Por fim, gostaria de registrar apenas um ponto negativo (que não é tão negativo assim), que era ter mais história, além das 463 páginas, sobre o casal, principalmente do retorno dela a sua tribo. Como tudo não é perfeito, apesar de achar que isso não vai acontecer, eu gostaria muito que tivesse uma continuação desta história. Não custa nada sonhar, não é mesmo?


Bibliografia da Julie Garwood (ordem cronológica):

Livros:

  • A Confissão- Landscape (2002)
  • O Testamento - Landscape (2003)
  • Prazer de matar – Landscape (2004)
  • Marcada para morrer – Landscape (2006)
  • A próxima vítima - Landscape (2005)
  • A Dança das Sombras - Landscape (2007)
  • Meu Querido Guerreiro - Landscape (2007)
  • Desejo rebelde - Landscape (2008)
  • Música das Sombras - Landscape (2008)
  • Fogo e gelo - Landscape (2009)
  • Um amor para Lady Johanna – Universo dos Livros (2016)
  • Esplendor da Honra – Universo dos Livros (2017)
  • Lady de Lyon – Universo dos Livros (2018)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!