Tecnologia do Blogger.

02/09/2013

FANFIC - Anything Could Happen - Prólogo


Título: Anything Could Happen
Classificação: 18+
Gênero: Romance, Ação, Drama, Fantasia.
Original: Teen Wolf
Aviso: Homossexualidade


Sinopse: Antes de morrer, Jennifer lança uma maldição sobre Derek, dizendo que a mesma só chegaria ao fim, quando o lobo fizesse alguém de coração puro se apaixonar por ele. Mas o tempo de Derek estava correndo, ele só teria até a quinta lua cheia, ou se transformaria permanentemente em uma besta horrenda, esquecendo-se completamente de quem ele é e dos que lhe são importantes.


Anything Could Happen


Jennifer havia ficado fraca trazendo de volta a visão de Deucalion, mas não o suficiente para uma última cartada. Ela e Derek estavam lutando mano a mano, já que ele não mataria Deucalion para ela. Ele não precisava ser um assassino. Jennifer então o atacou, lançando-o ao monte de pneus e materiais ali dentro do galpão. Ela agredia Derek com toda sua força.
– Derek – ela disse olhando para ele.
A mulher pareceu fraquejar durante alguns segundos, mas logo se recuperou e colocou suas mãos sobre o jovem lobo, lançando ele contra os entulhos diversas vezes.
– Se você não for meu, não será de NINGUÉM! – disse ela lançando uma maldição em Derek. – Eu o amaldiçoo, Derek Hale! Você se tornará a besta, e ninguém te amará! Apenas uma pessoa de coração puro pode quebrar o feitiço, se você conseguir fazer com que essa se apaixone por você. Você tem até a quinta lua cheia!
Derek estava fraco, a sensação que ele tinha, era de que iria morrer. Ele estava fraquejando, achava que não iria conseguir aguentar. Foi quando o eclipse chegou ao fim, revelando a lua cheia no céu, devolvendo os poderes de Derek, e dos outros lobos.
– Seus quinze minutos acabaram. – ele disse para Jennifer, enquanto seus olhos assumiam o tom de azul sobrenatural.
Foi quando todos perceberam que a batalha já estava ganha.
_._._._._
Jennifer morreu nas mãos de Peter, enquanto rogava ajuda ao Nemeton. Ninguém além de Peter sabia disso, pois todos achavam que a mulher havia sido finalizada por Deucalion no galpão abandonado.
O que Derek não contava, era que a maldição que Jennifer, ou melhor, o Darach, lhe lançou, ainda continuava ativa.
Derek foi embora de Beacon Hills levando Cora com ele. Eles foram para a cidade de Nova York, onde Derek morava antes com sua outra irmã, Laura.
Duas semanas depois...
Derek e Cora estavam tentando seguir com suas vidas em Nova York, embora Derek não parecesse nada bem. O que Cora não sabia, era que o irmão havia sido amaldiçoado por Jennifer, antes dela morrer, e aquilo vinha atormentando o lobo desde então.
“Você se tornará a besta, e ninguém te amará! Apenas uma pessoa de coração puro pode quebrar o feitiço, se você conseguir fazer com que essa se apaixone por você. Você tem até a quinta lua cheia!”
Aquelas palavras ficavam vagando pela mente de Derek, era no mínimo agonizante. Ele não sabia o que fazer, e começou a perceber que aquilo o estava afetando fisicamente. Ele parecia mais fraco a cada dia e isso fazia com que ele ficasse também mais rabugento, acabando assim com a paciência de Cora.
– Derek, o que diabos está acontecendo com você? – perguntou a garota.
– Isso não é da sua conta, Cora! – o mais velho respondeu.
– É sim! Você é meu irmão, salvou a minha vida. Eu não vou ficar parada assistindo você definhar, sem nem ao menos saber o que você tem! – ela contradisse.
– Eu já disse que não é nada, Cora! – disse Derek irritado, seus olhos assumindo o tom azulado de sua licantropia.
– E eu conseguiria perceber sua mentira mesmo que fosse humana. – ela alegou olhando nos olhos do irmão – Vamos, pare de tentar me enrolar e me conte de uma vez.
– Como se você pudesse realmente me ajudar. – disse Derek com desprezo.
– Talvez. Se eu souber o que você tem, quem sabe? – respondeu Cora.
Derek então olhou fundo nos olhos de sua irmã. Ele sabia que não iria adiantar continuar com a mentira, afinal, Cora não é burra. Ele respirou fundo e decidiu abrir logo o jogo para a mais nova. Por mais que não quisesse falar sobre isso com ninguém, ele poderia sempre contar com a irmã.
– Jennifer me amaldiçoou antes de morrer. – ele disse.
– Ela o que? – perguntou Cora confusa.
– Isso mesmo. Jennifer me amaldiçoou antes de morrer. – respondeu o mais velho – A maldição diz que me tornarei a besta e ninguém me amará. E que o feitiço só pode ser quebrado se eu fizer com que alguém de coração puro se apaixone por mim. Ela disse que eu tenho até a quinta lua cheia.
– Mas isso é ridículo, Derek! – disse Cora – Jennifer está morta! Mesmo que fosse verdade, o feitiço perderia o efeito quando ela morresse, não?
– Não é bem assim que funciona, Cora. – disse Derek – Eu achei que a maldição tivesse acabado quando ela morreu. Mas desde semana passada eu tenho me sentido assim, fraco. Como se eu estivesse morrendo aos poucos e me tornando realmente a besta.
Mais duas semanas depois, na primeira lua cheia...
Derek não esperava que fosse acontecer. Era algo que ele nunca tinha visto. Quando a primeira lua cheia da maldição entrou em seu ápice, Derek se transformou na besta pela primeira vez. Não era como a transformação de sempre. Ele não era somente um lobisomem. Derek havia se transformado em um monstro.
Cora que também sofria os efeitos da lua, como uma loba normal, sentiu-se ameaçada pelo monstro que seu irmão se tornara e quase morreu tentando fugir dele. Foi uma situação desesperadora. A garota viu seu irmão se transformar naquela criatura grotesca e partir para cima dela. A única coisa que conseguia fazer era fugir
Quando amanheceu o novo dia, Cora havia voltado para casa. O apartamento dela e de Derek estava destruído, e ela ficou com receio de que seu irmão pudesse ter saído e atacado alguém. Isso seria como dizer “venham me pegar, caçadores”. Ela entrou no apartamento vendo os sinais de destruição por onde passava, até que chegou a sala anexa que eles fizeram para casos de transformação. Era uma sala blindada com chumbo, onde só tinha como se abrir a porta por fora. Cora abriu a porta e viu seu irmão lá dentro, ele estava com sinais de ferimento, como se tivesse agredido a si mesmo, suas roupas estavam rasgadas e ele desmaiado no chão.
A garota correu até o irmão, pegando sua cabeça e colocando em seu colo. Ela não conseguia sentir seu irmão, o que fez com que começasse a chorar.
– Derek! – ela disse – Por favor, Derek. Acorde!
Derek ficou alguns minutos sem dar sinal de vida, o que fez com Cora chorasse horrores, mas quando menos se espera, ela escuta os batimentos fracos de seu irmão.
– Co-cora. – ele disse fraco.
– Graças a Deus! – disse a menina abraçando forte seu irmão, que gemeu de dor ao carinho dela.
– Oh, desculpe. – disse Cora.
Derek respirou fundo, já está melhor. Graças ao processo de cura de sua licantropia, ele estava muito melhor, embora extremamente assustado.
– Derek. – disse Cora – Nós precisamos voltar. Precisamos voltar para Beacon Hills.
– Não. – disse ele recuperando sua voz – Não vamos voltar.
– Vamos sim! E nem adianta discutir. Não podemos deixar você passar por isso sozinho, precisamos de ajuda. – alegou ela.
– Mas eu não quero voltar, Cora! – disse Derek – Eu fui embora de Beacon Hills para não voltar mais, entenda isso!
– Sem discussões, Derek. – respondeu Cora – Nós vamos voltar e pedir ajuda ao Deaton.
Derek sabia que não iria adiantar insistir. Ele não estava bem e não era mais o alfa para fazer com que sua irmã acatasse sua vontade, e no fundo, ele sabia que Cora tinha razão, que eles precisavam voltar. Mas Derek não queria voltar pra cidade onde apenas conheceu sofrimento.
Próximo >           
Autor: Raphael Fernandes
Idade: 18 anos
Localidade: Brasília
Redes Sociais: Facebook, Twitter, Tumblr
Quer saber como enviar o seu conto? Clique aqui.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Você já sabe minha opinião sobre a história, mas vou falar de novo *-*
    A história está ótima Rapha, muito boa sua ideia de juntar duas histórias xD


    Ps; ainda não consigo vê-los juntos q.q kk

    ResponderExcluir
  2. A Bela e a Fera de um jeito mais..... picante? Então tá.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!