Tecnologia do Blogger.

11/03/2014

RESENHA - Herdeiros do trono - Vol. I (Elysanna Louzada)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: LOUZADA, Elysanna. Herdeiros do trono – Vol. I. 1ª edição. São Paulo, Ases da Literatura, 2013. 349 páginas.
Gênero: Fantasia medieval.
Temas: cavalaria; trono usurpado; destino.
Categoria: Literatura nacional.
Ano de lançamento: 2013.
Série: Herdeiros do Trono – Vol. I.














A porta se fechou num baque surdo antes que Pedro saísse do abrigo clandestino e anunciasse sua presença. Mas a primeira frase que atravessou as frestas generosas da porta o impediram de se revelar.
– Rash não precisava ter vindo à Tamísia – Laura falou, indignada.
– Você se negou a ir a ele – o forasteiro disse, em contraponto.
– Eu não sou obrigada a obedecer às ordens dele.
– Ele só queria conversar.
– Não. Rash e Onur queriam me coagir ao me levar ao Gândara.
– Eles só queriam que você se lembrasse da sua história... – Desta vez quem pontuou foi Diogo.
– Minha história! – A voz de Laura aumentou alguns decibéis. – Você quer dizer meu pesadelo, a minha tragédia, a minha desgraça.  – Ela estava visivelmente descontrolada.
– Acalme-se, Laura. – Beatriz Fernandez disse num tom apaziguador.
– Não pretendo me acalmar. Eu já disse a vocês que a minha decisão já estava tomada.
– Quantas pessoas morrerão à custa da sua escolha? – Eduardo a acusou, incapaz de se conter. – Cada um tem sua parcela de contribuição. Eu tive a minha – acrescentou com uma frieza e uma indiferença que Pedro desconhecia.
*Herdeiros do trono – Vol. I (pág. 57)



                Petra é um mundo onde habitam homens e anões, duas raças irmãs moldadas pelo Deus Criador a partir do barro. Formada por doze reinos unidos, Petra deveria ser governada, desde sua criação, por um Rei e uma Rainha sob os preceitos da justiça, amor e obediência às Leis da Criação. Enquanto assim fosse, haveria paz. Mas a sede pelo poder e a ambição corromperam o coração da Primeira Rainha e houve guerra. O Primeiro Rei e seus cavaleiros a derrotaram. A Espada do Rei tornou-se sagrada e aos descentes do soberano foi dada a herança: seriam os legítimos herdeiros do trono do Reino Unido de Petra. Milênios depois, as façanhas do Primeiro Rei e seus sagrados cavaleiros tornou-se lenda. Muito da história foi esquecida e tomada como fábula, mas uma regra permaneceu intacta: ainda que herdeiro legítimo, todo rei e rainha de Petra deveriam sagrar-se cavaleiro e amazona pela milenar Academia de Cavaleiros. Os gêmeos Pedro e Eloise Pontes e os irmãos Tommy e Isabel Fernadez estão prestes a concluir seus estudos na Escola Preparatória de Tamísia – cidade do reino de Gazara onde moram. Com exceção de Tommy, jovem pugilista que considera a cavalaria uma grande bobagem e sonha partir em direção ao perigoso Triângulo de Zarthan, os outros três jovens amigos de infância praticam e praticam a fim de participar do Torneio da Bravura – seletiva para a Academia – após a formatura. Mas a descoberta de um segredo, guardado e protegido não apenas por suas famílias, como também por pessoas outrora poderosas e influentes, trará uma luz sobre o passado nebuloso do quarteto de amigos e sobre suas origens. E no encalço desse segredo, os quatro jovens partirão rumo à Terra dos Anões, o Gândara, para descobrirem sobre quem são e quais seus papeis na história de Petra. E irão descobrir sobre a Ordem, a Arca e os Cavaleiros da Aliança. E irão descobrir sobre a ligação entre a rainha Elba – mãe do atual soberano de Petra – e o espírito maligno da Primeira Rainha. E irão descobrir sobre a guerra iminente...
                Os primeiros momentos da história criada e narrada por Elysanna Louzada apresentam o quarteto de amigos e suas vidas simples de estudantes mestiços e pobres numa escola e numa cidade marcada pela xenofobia. Enquanto Tommy só pensa em pugilismo e dedica algum tempo do seu dia para ajudar nas tarefas da taberna de seu pai; Isabel e Eloise estão engajadas em questões politicas e raciais, fazendo panfletagem clandestina sobre os direitos dos estrangeiros e mestiços em Gazara e ainda encontrando disposição para auxiliar a mãe dos gêmeos em seu consultório médico; já Pedro divide seu tempo entre o trabalho no estábulo da empresa de coches de aluguel e os treinos para o Torneio que se aproxima. Os conflitos e problemas de suas vidas corriqueiras são postos em segundo plano com a descoberta do segredo a muito guardado. A partir de então o quarteto embarca numa jornada perigosa para esclarecer toda a história. Ainda que o próprio título do livro já ofereça pistas do que se trata o segredo, não é esta revelação em si o mote principal da história. Ela é apenas a ignição para tudo o que ocorre a seguir. E a trama, que em um primeiro momento se delineava como um relato de torneios e cavalaria, ganha novos elementos tais como magia, filosofia e artes marciais tornando-se mais rica e instigadora. E como toda boa história, também não poderia faltar uma dose de romance. A conhecida fórmula do embate entre o Bem e o Mal se faz presente, bem como a noção de direito legítimo e destino. É ainda possível notar um traço tênue da influência do clássico “O Senhor dos Anéis”.


Algo que chama a atenção em “Herdeiros do Trono – Vol. I” é a inserção de elementos religiosos na trama. As referências ao Deus Criador, ao Primeiro Rei e à Primeira Rainha, à violação da Rainha ao Vale Sagrado, à Arca da Aliança, ao livro conhecido como Testamento dos Primeiros Cavaleiros são claramente inspiradas nos relatos bíblicos. A autora traz para sua história elementos simbólicos de fé e justiça pautados na fé real de grande parta da população mundial, o cristianismo. Mas engana-se quem julga tratar-se de um texto de pretensões religiosas. Assim como vez C. S. Lewies em “Nárnia”, a autora valeu-se de algo em que acredita para ser o fio condutor de uma trama alegórica primorosamente bem estruturada.
Herdeiros do Trono – Vol. I” é narrado em 3ª pessoa com narrador observador. Em um primeiro momento, o foco da trama se concentra em apresentar o quarteto protagonista e delinear suas personalidades – bem singulares entre si – e a relação construída entre eles. Num segundo momento da trama – após a partida deles de Tamísia em busca de respostas – a narrativa toma fôlego e torna-se mais dinâmica. A linguagem empregada no texto é simples e beira o coloquial. O texto é dividido em capítulos sem títulos, apenas numerados. A formatação do livro é simples, porém objetiva e precisa, assim como devem ser os cavaleiros. O desenho da pequena espada abaixo da numeração de página é um cuidado que vale destacar. Alguns poucos erros de revisão estão presentes, mas não chegam a comprometer a leitura. Por se tratar de uma série, este primeiro volume concentrou-se especialmente em preparar os personagens para os acontecimentos vindouros, tanto fisicamente quando historicamente. Para o leitor, este volume se propôs a delinear o panorama geral da história e apresentar os elementos chaves do enredo. Desse modo, o livro mostrou-se mais recheado de explicações que ação, sendo esta concentrada principalmente nos treinos e nos dois grandes conflitos narrados. Entretanto, ao que tudo indica, muita ação e dinamismo esta por vir no próximo volume da série. E para aqueles que entraram em sintonia com o perigo que ronda o mundo de Petra e os quatro jovens amigos, a história parece prometer fortes emoções.
A história da série “Herdeiros do Trono” é apresentada por Elysanna Louzada. Capixaba moradora de Vargem Alta (sul do Espírito Santo), formada em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira e Inglês, Elysanna é também esposa e mãe de dois filhos. Determinada e perfeccionista – conforme ela mesma se define – foi professora, escreveu um livro infantil e participou de uma coletânea de contos. Com essa trilogia, a escritora volta seus olhos, sua criatividade e imaginação ao universo da fantasia medieval, tarefa na qual se mostra muito habilidosa. Voltado para um público juvenil e adulto, “Herdeiros do Trono” é uma história para quem aprecia algo mais que uma simples narrativa épica de cavaleiros e guerras. É uma história para aqueles que se deleitam com pitadas de realidade entremeadas pela ficção.




Bibliografia de Elysanna Louzada (ordem cronológica):

Livros:
  • Eu sou o Galo – Scortecci Editora (2011);
  • Herdeiros do trono (Vol. I) – Ases da Leitura (2013).


Participações:

  • Amores impossíveis – Ases da Leitura (2013).


Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Adorei como você fez a resenha !! Meu sonho é escrever assim, colocando os fatos tantos técnicos quanto os literários !!
    Amei !!
    Adoro este livro e a história é fantástica !! sou fã da Elysanna Louzada !!
    Beijos !
    Renatinha - Blog Entre Aspas
    www.blog-entre-aspas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Renata.
    Se a gente quer passar uma ideia geral da obra, acho importante mostrar um pouquinho de tudo sobre o livro, aspectos técnicos e literários.
    Fico feliz que tenha gostado e espero servir de inspiração.

    Bjus

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!