Tecnologia do Blogger.

25/03/2017

RESENHA - O IMPOSTOR (Tarryn Fisher)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: FISHER, Tarryn; tradução de Fábio Alberti. O Impostor. 1ª edição. São Paulo: Faro Editorial, 2016. 272 páginas.
Gênero: Romance. Literatura contemporânea.
Temas: Triângulo amoroso. Miami.
Categoria: Literatura Estrangeira. Literatura norte-americana.
Ano de lançamento: 2016.
Série: Amor & Mentiras. A Oportunista (livro 1); A Perversa (livro 2); O Impostor (livro 3).








“Quantas vezes um coração pode se despedaçar antes que não exista mais nenhuma possibilidade de reparação? Quantas vezes mais eu serei capaz de desejar não estar vivo? Como pode um ser humano trazer tanta ruína à minha existência? Eu alterno entre períodos de torpor e de inacreditável dor no intervalo de... uma hora? Uma hora pareceu um dia, um dia parece uma semana. Eu quero viver, e no momento seguinte quero morrer. Eu quero chorar, e logo em seguida quero gritar.
Eu quero, eu quero, eu quero...
Olivia.”
*O Impostor (pág. 212).

O rico e charmoso Caleb Drake ainda não sabe como sobreviver com o grande vazio em seu coração aberto pelo seu antigo amor. As atitudes imorais e desumanas de Leah Smith, a mulher com quem se casou para tentar preencher a falta de Olivia Kaspen, enterraram o que sobrou de felicidade na vida dele.
Anos se passaram desde o término trágico do relacionamento com Olivia e uma nova oportunidade surge para os dois. Será que eles conseguirão superar as dores do passado e conquistar um final feliz?
O início do fim da jornada de Caleb Drake, Leah Smith e Olivia Kaspen, três personagens autodestrutivos que formam um triângulo amoroso surpreendente. Não poderia ser melhor. O casal original da trilogia de Tarryn Fisher se reaproxima após dez anos da separação e intrigas que se arrastaram por esse tempo. Com uma trama imprevisível, a autora testa o limite dos nossos sentimentos – sem decepcionar, assim como foi em “A Oportunista” e em “A Perversa".
Nesta obra, Caleb não é mais o jovem atleta da universidade, nem Olivia é a garota misteriosa e traumatizada. Ambos, adultos e com experiência no quesito sofrer, enfrentam obstáculos que os impedem de ficar juntos – clichê que rende bom drama. A grande tragédia vivida pelo protagonista (sem dar spoilers!) é uma das partes mais tristes da obra, e um dos grandes acertos de Fisher pela construção incrivelmente real, que nos aproxima dos sentimentos mais doloridos que alguém pode viver. Esse é um dos momentos decisivos da trama: conhecemos a essência das três pontas do triângulo amoroso, sem máscaras. O casal explosivo – que de comum só tem a teimosia –, agora mais maduro, possui ainda mais química do que no primeiro livro.
O livro é narrado em primeira pessoa, pelo personagem Caleb Drake. A relação temporal é truncada, já que “O Impostor” traz capítulos do passado – alguns já conhecidos pelos que leram os dois livros anteriores, mas narrados pela perspectiva do personagem. A trama é dramaticamente fluida e não apresenta dificuldades de compreensão.
Digo, com convicção, que esse é o mais empolgante e genial livro da trilogia. A autora soube, com maestria, superar a expectativa de quem conhece todas as intrigas e dolorosos momentos vividos pelo triângulo amoroso. Como nos outros títulos da trilogia, a última obra nos leva a uma montanha-russa de emoções que arrebata até mesmo os corações mais fortes – que não é o meu caso, já que me desmanchei com o desenrolar e o desfecho da história.
Para aqueles que acompanham a trilogia, o fim apresentado pela autora irá agradar. Os que ainda não leram os livros de Amor & Mentiras, essa é uma boa oportunidade para adquirir as obras. É importante frisar, porém, que eles devem ser lidos na ordem, já que possuem linha cronológica.



Bibliografia de TARRYN FISHER (ordem cronológica):

Livros:
  • A Oportunista – Faro Editorial (2016).
  • A Perversa – Fato Editorial (2016).
  • O Impostor – Fato Editorial (2016).
  • Nunca Jamais  Galera Record (2016).
Top Comentarista n°25: clique para participar
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Preciso desse terceiro livro pra começar a ler essa história.
    Parece ser bem delicinha a leitura.
    Estou cada vez mais empolgada pra ler os livros <3
    Que bom que esse desfecho de história foi bom.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Espero que você curta essa história "de louco" assim como eu. Boa leitura!

      Beijos.

      Excluir
  2. OI Isa.
    Eu só tenho o primeiro livro, mas sonho com o dia que tirei os três na minha estante.
    Fico muito feliz que o livro superou suas expectativas eu não vejo a hora de ler e conhecer o ponto de vista desse personagem tão intrigante.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marlene! O que acho espetacular dessa trilogia é que ela avança no tempo: do primeiro ao início do terceiro livro passaram-se anos. Assim, nós conseguimos acompanhar o amadurecimento dos personagens e o desfecho da história.

      Beijos.

      Excluir
  3. Isadora!
    Tenho Perversa aqui para leitura, porém não tenho o primeiro livro ainda e esse é um dos motivos de não ter iniciado a série. O outro é que não sou muito chegada quando o enredo envolve triângulo amoroso, ainda assim, diante da boas leituras que tenho lido como a sua, me arriscaria a ler...
    “Não basta conquistar a sabedoria, é preciso usá-la.” (Cícero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rudy! Eu também não curto triângulos amorosos, mas esse é especial. Vale a pena você conhecer essa trama cheia de mentiras. Espero que goste e inicie logo a leitura.

      Beijos.

      Excluir
  4. Oi Isadora,
    A primeira vez que ouvi falar da Tarryn Fisher foi quando lançaram aqui no Brasil Nunca Jamais (em parceria com a Colleen Hoover). Depois disso ouvi falar de A Oportunista, mas demorei para perceber quem era a autora. Essa trilogia está com criticas bastante positivas e acho que seria uma ótima oportunidade para conhecer a escrita da autora. Caleb amadureceu, mas como sempre a vida nos prega surpresas, sendo o sofrimento uma delas, dá para sentir que terá um grande drama nesta história. Não me importo se é clichê (pois gosto de livros assim),para mim o que vale é ter uma história bem contada e uma finalização da trilogia satisfatória.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gislaine! Essa trilogia é incrível: podemos acompanhar o amadurecimento da maioria dos personagens e o desfecho emociona, até porque é um adeus para a história. Essa trilogia é, com certeza, uma das minhas preferidas.

      Beijos.

      Excluir

Deixe o seu comentário!