Tecnologia do Blogger.

11/07/2017

RESENHA – Sussurros da Boca do Monte (vários autores)

Ficha técnica:
Referência bibliográfica: Sussurros da Boca do Monte.1ª edição. Porto Alegre, Editora AVEC, 2017. 187 páginas.
Gênero: Contos de ficção
Temas: Diversos
Categoria: Literatura Nacional
Ano de lançamento: 2017









“‘Pelo contrário, senhor Barros,’ disse Benignus, ‘não se trata de superstição. A ciência da terra e a ciência dos astros, quando unidas, podem resultar em diversas benesses. Neste caso, nossas habilidades enquanto homens da ciência, em sintonia com as habilidades de Vitória, podem resultar na salvação de todos os envolvidos.
‘Não apenas isso’, pensei. Pelo que havia visto, estávamos lidando com vestígios de presenças astrais, fissuras na parede da realidade que fazem com que os mortos fiquem presos ao plano físico. De origem material ou espiritual, precisávamos descobrir a fonte daquela maldição e confrontá-la. Eu não estava apenas interessada na sobrevivência dos vivos. Ocupava-me também a sina dos mortos que jaziam ali, despertos e em sofrimento. ”
*Sussurros da Boca do Monte (pág. 22).

             Imagine-se andando pelo seu bairro. Aquele mesmo em que você anda todos os dias para ir à escola, faculdade ou serviço. Em meio à caminhada você para. Olha atentamente para alguma construção ou monumento e reconhece aquele local como o cenário de alguma história fantástica. A história se confunde com a imaginação e os mais tenazes podem enxergar traços de que ali algo surpreendente aconteceu. Imagine então que você conheceu a história oculta de um monumento que em um primeiro momento parecia normal. Algo que ficou de fora dos registros históricos. Olharia para ele da mesma forma? Procuraria descobrir mais? Entender mais? Talvez outros pontos de sua cidade estejam também envoltos em mistério e cabe a você procurar por respostas. Daria uma baita história, não acha? 
           Sussurros da Boca do monte nasceu dessa proposta. Uma coletânea de contos criada com o intuito de fortalecer e divulgar a cultura e o turismo da cidade de Santa Maria, município do estado do Rio Grande do Sul. O livro organizado pela designer Jéssica Dalcin foi uma das surpresas literárias que tive o prazer de ter nas mãos esse ano. Conheci o projeto por intermédio de um amigo e adquiri meu exemplar por meio de um financiamento coletivo do Catarse. Alguns autores da coletânea, como o Enéias Tavares, A.Z. Cordenonsi e Nikelen Witter, eu já conhecia de outras obras e, portanto, havia pouca ou quase nenhuma dúvida de minha parte de que o conteúdo era de qualidade. Dito e feito.
               Cada conto é situado em uma localidade diferente da cidade. No livro vocês encontrarão contos que retratam registros, por exemplo, da chegada dos primeiros habitantes à região, as construções famosas, como a estação de Santa Maria e o Teatro Treze de Maio e eventos históricos como conflitos armados e a descoberta de sítios arqueológicos. Tudo isso com elementos fantásticos que vão desde ocultismo a viagens no tempo. E para que o leitor possa se localizar em cada conto, há um mapa no início do livro, ilustrado pela talentosíssima Jéssica Lang, que aponta onde aconteceram os contos.

“Nosso tempo aqui, nesta vida, neste espaço em particular do cosmos, é finito. O que acabamos de fazer está no mesmo momento dos dinossauros, ou seja, aquilo que denominamos passado. Olhar para o passado nos ajuda a compreender o presente e a caminhar em direção ao futuro. Mas tudo o que temos é o Agora, este exato momento, o qual você e eu estamos compartilhando. Tudo o mais é ilusão. Assim sendo, respire, inunde-se e viva o Agora. Nada mais existe. ”
*Sussurros da Boca do Monte (pág. 75).
(Imagem)

                Os autores utilizaram-se de seus próprios estilos narrativos para contar suas histórias e embora cada conto tenha algumas peculiaridades interessantes, eu me identifiquei mais com alguns, do que com outros. Não que tenha um conto ruim, longe disso. Acredito que a Jéssica Dalcin escolheu com muita competência seus autores. É apenas uma questão de gosto pessoal. Eu até poderia comentar sobre alguns, mas vou deixar a curiosidade de vocês aflorar (e não influenciar tanto na experiência de vocês com cada conto). Mas posso adiantar que você vai encontrar desde narrativas que atiçam sua curiosidade, que mexem com seus sentimentos, que testam sua coragem de virar a próxima página e o fazem questionar o que daquilo é real e o que é ficção.

“Então, lentamente, um único pensamento veio à tona, uma certeza incrivelmente lúcida e cristalina:
‘O homem que eu matei sou eu. ’
Talvez em um espasmo enlouquecido, em um arroubo de culpa ou uma depressão súbita, seus olhos poderiam tê-lo enganado e posto no lugar do rosto do homem caído, o seu próprio. Quem sabe aquela fosse uma mensagem de seu subconsciente, uma metáfora para mostrar-lhe que matar alguém, qualquer pessoa, era o mesmo que matar a si mesmo, matar-se por dentro. ”
*Sussurros da Boca do Monte (pág. 75).

     Em Sussurros da Boca do monte existe o crível, o incrível e o impossível. Existe história, cultura e ficção. Tudo junto e misturado com a nobre intenção de promover a cultura e o turismo da cidade. E, na minha opinião, tal desafio foi cumprido com êxito cirúrgico.



              O livro conta com 11 histórias ao todo (embora tenham 12 autores, um dos contos é escrito por duas pessoas), cada autor adotou um estilo de narrativa diferente, não existindo um padrão. São histórias em primeira e terceira pessoa, lineares e truncadas. A maioria dos contos apresenta uma narrativa tranquila, porém alguns destacam a linguagem adaptada às épocas em que se passam, logo, existem contos com palavras mais rebuscadas, ou que caíram em desuso, mas isso não interfere tanto assim na leitura. Talvez cause uma estranheza do tipo “essa palavra não está errada não?”.
                 Quero destacar também o trabalho primoroso de diagramação da obra. Em capa dura, esteticamente o livro é muito bonito. Sem recorrer a muitas cores ou malabarismos gráficos, o livro é bonito na sua simplicidade. Com capa e ilustrações fantásticas de Evandro Bertol, acompanhado do mapa criado pela Jéssica Lang, o livro foi concebido para ser lido e apreciado.  Cada capítulo é iniciado com uma ilustração de Evandro, seguido do título do conto e biografia do autor. Atrás é descrito o local ou o período em que o conto se passa. Tudo isso em um fundo preto com letras brancas. Na página seguinte começa a história. As folhas são amareladas e as letras são grandes, de fácil leitura.
(Imagem)
  Como o livro tem vários autores, vou focar aqui na mente por trás do conjunto da obra. Jéssica Dalcin da Silva é funcionária pública na Universidade Federal de Santa Maria desde 2008. É mestre em Patrimônio Cultural pela UFSM (2016), especialista em Projetos de Mídia pela UNIFRA - Universidade Franciscana (2008) e graduada em Desenho Industrial pela UFSM (2003). Durante o curso de mestrado, concebeu a ideia do Sussurros da Boca do Monte como forma de intensificar o interesse de jovens e adultos santa-marienses pela cidade onde moram, tomando por referência a curiosidade causada pelo imaginário das Lendas Urbanas.
              Impossível não começar recomendando a obra para os próprios moradores de Santa Maria. A obra é um prato cheio para atiçar a curiosidade a respeito da história e cultura da cidade. Como disse no começo da resenha, imagine deparar-se com um local que foi palco de uma história fantástica? Recomendo também para quem teve curiosidade, assim como eu, de ver como cada um dos autores iria retratar o local escolhido para o texto. Foram muitas as formas encontradas, com a peculiaridade de se inserir um elemento fantástico em cada narrativa. A obra é uma preciosidade que deveria estar em todas as escolas da região. Duvido que os jovens (e mesmo os adultos) com um mínimo de curiosidade não pesquisarão mais a respeito da história do local onde nasceram ou cresceram.
              Santa Maria da Boca do Monte é um destino certo que farei questão de visitar quando viajar para o sul, a fim de ver, nem que seja de passagem, os locais retratados no livro. Será que um dia teremos um “Sussurros da Capital Federal”? Fica a dica para os autores locais.

Autores participantes da Antologia
  • A.Z. Cordensonsi
  • Andrio Santos
  • Enéias Tavares
  • Fabio Brust
  • Luciana Minuzzi
  • Luísa Dalcin
  • Maurício Brum
  • Nikelen Witter
  • Orlando Fonseca
  • Pedro Brum Santos
  • Rafael Reinehr
  • Wagner Serafini
Top Comentarista n°6: Clique para participar


Comentários
18 Comentários

18 comentários:

  1. O bom de um livro de contos é que é possível conhecer a escrita de diversos autores em um único volume e aqui ainda houve a grande ideia de apresentar e promover uma cidade e seu turismo, achei isso genial. Não conheço os autores ainda, mas os contos parecem estar bem interessantes e o toque de fantasia inserido nas histórias parece enriquecer o livro. A resenha tá bem empolgada e achei o livro interessante, vou anotar a dica ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras Lili! Realmente, da para conhecer vários estilos de escrita com um livro de contos. Se valer o conselho, procure alguns desses autores. Principalmente os que citei na resenha. Eles são muito bons :)
      Beijos!

      Excluir
  2. Esta edição e maravilhosa e posso confessa que me interessei pela leitura deste livro antes mesmo de ler sua resenha, apenas por esse título e capa que estão bem trabalhados. Apesar de não ter costume de ler livros de contos, confesso que me interesso e muito, até porque podemos embarcar em várias estórias diferentes, que vai poder despertar a nos leitores diversos sentimentos, como nesta obra, no qual cada autor seguiu um estilo diferenciado. Espero ter a oportunidade de adquirir um exemplar deste livro.


    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lana. Também não tenho costume de ler livros de contos. São raros os que pego para ler. Também espero que possa ler um dia!
      Beijos!

      Excluir
  3. Tá aí uma forma interessante e diferente de se conhecer um pouco um lugar. Acho legal quando livros dão uma ideia de locais específicos. A gente acaba ficando com vontade de conhecer ou saber mais, dá uma curiosidade legal. E por serem contos fica uma coisa até mais boa de ler por ir mudando os ares, cada história uma coisa nova e tal. Poder conhecer um pouco da cultura e história do lugar assim é interessante.
    Parece legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Cristiane! É muito legal. Imagina algo assim acontecendo na sua cidade. Não seria bacana?
      Beijos!

      Excluir
  4. Achei bem interessante a premissa da obra. E confesso que fiquei curiosa em relação a leitura.
    Você conseguiu retratar muito bem o que a obra propõem ao leitor, sem chegar a mencionar sobre as histórias.
    Essa questão de promover a cidade é bem bacana e me parece que todos os contos conseguem prender o leitor à isso.
    A edição parece estar bem caprichada mesmo!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caroline! Obrigado pelas palavras :)
      Adoraria ver essa ideia aplicada em outras cidades.
      Beijos!

      Excluir
  5. Adoro ler contos escritos por vários autores. Conhecemos logo eles em um único livro e ainda por cima com contos bem legais. Adorei a proposta do livro. Ele não foi feito com intuito de ser só lido, mas também faz com que o leitor conheça mais sobre uma estado.
    A capa está muito linda, os autores estão de parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite!
    Gosto bastante de contos, e achei a proposta deste livro de reunir histórias não-padronizadas super interessante. Só me preocupo um pouco com a questão das palavras, que você falou.
    A edição, pelo visto, está mesmo linda.
    Também amei as curiosidades.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Não curto contos. Não sei, como são histórias curtinhas, sempre fico com aquela sensação de que faltou algo, mas, preciso destacar que achei GENIAL a ideia de promover o turismo usando os contos. Achei fantástico que cada conto se passe em cidade diferente. Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Olá, a premissa da obra é diferente e ousada e além disso enaltece e faz com que conheçamos mais sobre a cidade, palco dessas aventuras. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Achei fantástico a ideia de fortalecer o turismo e cultura de uma cidade brasileira. Há tanto o que conhecer aqui, mas algumas vezes os autores nacionais acabam usando outros lugares do mundo como palco de suas histórias. Deve ser muito bom tanto para os moradores da cidade quanto para nós, ao explorar novos lugares por diferentes autores com modos de escrita diferentes, com histórias diferentes. Embora eu não goste tanto de contos, acho que para quem não tem o costume de ler serve como um ótimo incentivo, talvez começando a ler um conto ou outro, ainda mais sobre sua cidade (ou não). Além disso com uma edição linda dessas! Arrasaram com a cor e os detalhes. Os marcadores então, ficaram muito bons!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  10. Luciano!
    Ideia bem bacana trazer monumentos e lugares históricos de uma cidade que está cada vez mais conhecida por todo Brasil e criar um livro de contos com vários autores, misturando realidade com ficção.
    Achei a ideia magnífica.
    “Bendito seja eu por tudo o que não sei, gozo tudo isso como quem sabe que há o sol” (Fernando Pessoa)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Achei a ideia do livro bem interessante. Eu gosto muito de ler contos de vez em quando, por ser uma história mais curtinha. Eu não conheço nenhum dos autores dos contos, mas fiquei com bastante vontade de ler o livro e conhecer um pouco mais da cidade. Gostei de saber que a maioria dos contos tem uma narrativa tranquila. Adorei a dica!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Achei bem interessante a premissa do livro, e achei bem legal as histórias se passarem em uma cidade do Brasil. Mas confesso que não sou muito fã de livros de contos, eu sempre acho as histórias muito curtas... Esse não é um livro que me anima muito, mas se algum dia eu tiver oportunidade, eu vou ler sim =)
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  13. aaaaaah, eu AMEI a ideia desse livro! que sensacional! devia ter com mais cidades! curti demais! =D
    Quero ler e depois visitar Santa Maria. Ou vice-versa haha

    ResponderExcluir
  14. Oi, Luciano!!
    Que livro mais interessante e um jeito diferente de conhecer Santa Maria, através de contos!! Achei o livro muito legal e adoraria conhecer essa cidade!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!